Em brasília Beto do Brasil atribui à crise sua desistência a concorrer a reeleição em Solânea

 

 

 

 

Beto do Brasil, prefeito de Solânea, no Brejo, participa em Brasília da XIX Marcha em Defesa dos Municípios, ao longo dos seus três mandatos como gestor já participou doze vezes do movimento municipalista na capital federal, e não diferente neste que pode ser seu último ano como prefeito.Ele já desistiu da reeleição, e uma das justificativas é a crise que enfrenta os municípios brasileiros, que impossibilita a atenção do gestor em atender demandas pela falta de receita, prejudicando a governabilidade, umas das reivindicações da Marcha.“Estou no terceiro mandato, naturalmente a expectativa da população aumenta, já que eu tenho uma experiência e conheço o funcionamento da máquina pública, mas essas demandas que eu mesmo gostaria de estar atendendo, não estou conseguindo, diante das dificuldades que o país enfrenta, e que o município é o que mais sofre, é no município onde as demandas acontecem, é do prefeito que a população cobra”, explicou.O prefeito disse se resolvesse se candidatar a reeleição, teria que maquiar a realidade. “A gente sente em não poder atender as demandas, diante disso, sabedor das dificuldades e sendo candidato a reeleição, naturalmente eu teria que maquiar a realidade, mas eu preciso ser sério e mostrar as dificuldades sendo muito transparente”.Beto disse que pretende voltar a trabalhar no Banco do Brasil onde é funcionário, após o término de sua gestão.

 

COMPARTILHAR