Autor: Assessoria de Comunicação

Governo Municipal apoia agricultura familiar através do PNAE e melhora a qualidade da alimentação nas 21 escolas municipais.

Famílias de agricultores solanenses são incentivadas através do Programa Nacional de Alimentação Escolar e 150 mil serão direcionados para a compra dos produtos agroecológicos em 2019. Cerca de 3.200 alunos da Rede Municipal de Ensino de Solânea são atendidos pelo  Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que é reforçado pelos produtos orgânicos originários de famílias […]

13/03/2019 10h27 Atualizado há 4 anos atrás

Famílias de agricultores solanenses são incentivadas através do Programa Nacional de Alimentação Escolar e 150 mil serão direcionados para a compra dos produtos agroecológicos em 2019.

Cerca de 3.200 alunos da Rede Municipal de Ensino de Solânea são atendidos pelo  Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) que é reforçado pelos produtos orgânicos originários de famílias da “Agricultura Familiar” de Solânea. Neste ano 150 mil estão sendo destinados para a aquisição desse tipo de alimento e entram no cardápio das crianças e adolescentes desde frutas como bananas, acerolas e abacates a raízes como macaxeira e batata doce.

O Secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, Késsio Furtado, explicou que é uma preocupação do prefeito Kayser Rocha fortalecer o PNAE e o incentivo passou a ser prioritário. Neste ano, serão destinados 150 mil reais para a compra dos produtos, quase o dobro em relação aos 84 mil de recurso em 2017. “Além de destinar recursos para máquinas de corte de terra, recuperação e construção dos barreiros. Conseguimos aumentar os recursos e o número de agricultores envolvidos no projeto,” contou.

“Elaboramos uma dieta que considera o tempo da safra dos produtos. Com o reforço dos orgânicos produzidos pelos nossos agricultores, proporcionamos refeições de rico valor nutricional aos estudantes. Contribuindo para as suas condições fisiológicas e o desempenho escolar”, explicou a nutricionista do município, Géssica Cândido. Para o agricultor, Francisco Luiz da Costa, que mora na Gruta de Santa Tereza, Zona Rural de Solânea, ter a renda fixa do PNAE é um incentivo a mais. “Temos aquele dinheiro certo e produzimos com a cabeça mais tranquila, sabendo que essa parte da renda familiar está garantida. Também é muito bom contribuir para as crianças se alimentarem melhor”, relatou enquanto fazia a entrega de acerolas.

 


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support